imagem que representa a logomarca do Dr. André Ferrari
imagem que representa um ícone de relógio HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a sexta: das 8h às 18h

Quais são os sintomas e fatores de risco para o desenvolvimento de Sarcoma?

Postado em: 21/06/2024

Quais são os sintomas e fatores de risco para o desenvolvimento de Sarcoma?

Você sabe o que é Sarcoma? Como ortopedista focado em oncologia, lido com diferentes casos desse tipo de câncer raro, que afeta tecidos conjuntivos do corpo, como ossos, músculos, gordura, vasos sanguíneos e tecidos moles. 

Entender os sintomas e fatores de risco é crucial para a detecção e um tratamento adequado dessa condição. Continue a leitura para saber mais sobre ela!

O que é o sarcoma e quais são seus fatores de risco?

O “Sarcoma” é um câncer que se manifesta nos tecidos conjuntivos e é categorizado principalmente em sarcoma de tecidos moles e sarcoma ósseo

Esses cânceres podem aparecer em qualquer idade, mas são mais comuns entre pessoas de 50 a 70 anos. Alguns dos principais fatores de risco incluem:

  • Predisposição genética: Condições hereditárias como a neurofibromatose e a síndrome de Li-Fraumeni são conhecidas por aumentar o risco de desenvolvimento de sarcomas.
  • Lesões crônicas: Cicatrizes de lesões antigas ou de cirurgias anteriores podem se transformar em locais propensos para o desenvolvimento de sarcoma.
  • Exposição a agentes químicos: Substâncias como dioxinas e herbicidas têm sido associadas a um risco aumentado de sarcomas.

Também podem haver outros fatores de risco, inclusive a realização prévia de certos tratamentos médicos. É importante ter atenção com medidas de cuidado e proteção, mesmo que não seja completamente possível evitar essa doença.

Sintomas do sarcoma

Começo assintomático

Como outros tipos de câncer, o sarcoma pode muitas vezes começar a se desenvolver sem apresentar sintomas. É fundamental fazer exames regulares, principalmente se você tiver histórico familiar dessa doença. 

Sintomas comuns

Quando os sintomas começam a aparecer, eles variam bastante dependendo da localização e do tipo de sarcoma, mas alguns podem ser mais frequentes, incluindo:

  • Inchaço ou nódulo palpável: Muitos sarcomas se manifestam como uma massa no tecido afetado, que pode ser dolorosa ou indolor.
  • Dor persistente: Uma dor contínua e inexplicável em certas áreas pode indicar a presença de sarcoma, principalmente se localizada nos ossos ou em tecidos moles próximos a articulações.
  • Limitação de movimentos: Sarcomas localizados perto de articulações ou grandes grupos musculares podem limitar significativamente o movimento.
  • Fraturas frequentes: No caso de sarcoma ósseo, o enfraquecimento dos ossos pode levar a fraturas repetidas com mínimas ou nenhuma causa aparente.
  • Fadiga e perda de peso: Sintomas sistêmicos como fadiga e perda de peso inexplicável são comuns e podem sinalizar uma doença subjacente, incluindo o sarcoma.

O tratamento para sarcoma

O tratamento do sarcoma é meticulosamente adaptado para atender às necessidades individuais de cada paciente. 

Esta personalização é crucial, considerando que a eficácia do tratamento pode variar significativamente dependendo de fatores como o estágio do câncer, sua localização e o tipo específico de sarcoma diagnosticado.

Cirurgia

A cirurgia representa muitas vezes a linha de frente no tratamento do sarcoma. O objetivo principal é remover o tumor completamente, o que pode exigir, em alguns casos, a excisão de tecidos saudáveis adjacentes.

Radioterapia

A radioterapia é outro pilar no tratamento do sarcoma, frequentemente utilizada para reduzir o tamanho do tumor antes da cirurgia, facilitando sua remoção completa, ou após a cirurgia, para tratar quaisquer células cancerígenas residuais. 

Esta modalidade de tratamento é particularmente útil em sarcomas que são sensíveis à radiação e pode ser decisiva para melhorar os resultados a longo prazo.

Quimioterapia

A quimioterapia usa medicações potentes que são capazes de matar células cancerígenas e é comumente usada em tipos de sarcoma que respondem bem a este tratamento. 

Terapias alvo e imunoterapia

As terapias direcionadas e a imunoterapia representam abordagens mais recentes e inovadoras no tratamento do sarcoma. 

Elas trabalham de maneiras diferentes para combater o câncer: as terapias direcionadas focam em bloquear funções específicas que as células tumorais necessitam para crescer e se dividir, enquanto a imunoterapia ajuda o sistema imunológico a identificar e destruir células cancerígenas mais eficientemente. 

Cada modalidade de tratamento tem seu papel e pode ser usada isoladamente ou em combinação com outras terapias, dependendo das especificidades do caso. 

A escolha é influenciada por vários fatores, incluindo as características do tumor, a saúde geral do paciente e a presença ou não de metástases.

Uma abordagem personalizada é muito importante no tratamento do sarcoma. Não se esqueça também de cuidar do seu bem-estar com suporte psicológico e outras práticas voltadas para a qualidade de vida! 

Espero que o conteúdo tenha ajudado. Para mais informações sobre o meu trabalho, você pode entrar em contato pelo whatsapp!

Dr. André Ferrari de França Camargo
Oncologia Ortopédica
CRM 124.892 | RQE 68641 

Leia também:

Este post foi útil?

Clique nas estrelas

Média / 5. Votos

Seja o primeiro a avaliar este post.


imagem que representa a logomarca do whatsapp