imagem que representa a logomarca do Dr. André Ferrari
imagem que representa um ícone de relógio HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a sexta: das 8h às 18h

Quais são os Marcadores Tumorais utilizados para detectar Câncer nos Ossos?

Postado em: 03/07/2023

Os Marcadores Tumorais são substâncias produzidas pelo organismo em resposta à presença de células cancerígenas. No caso do câncer nos ossos, alguns marcadores específicos podem ser utilizados para auxiliar na detecção e monitoramento da doença.

Hoje você vai conhecer mais sobre esse assunto, compreendendo quais são esses marcadores. Tenha uma boa leitura!

câncer nos ossos

O que são marcadores tumorais?

Marcadores tumorais são substâncias produzidas pelo organismo em resposta à presença de células cancerígenas. Essas substâncias podem ser encontradas no sangue, urina, tecidos ou fluidos corporais. 

Os marcadores tumorais são frequentemente utilizados como ferramentas auxiliares no diagnóstico, monitoramento e tratamento do câncer. Embora alguns sejam específicos para certos tipos de câncer, é importante destacar que sua presença não confirma necessariamente a existência da doença. 

Os marcadores são importantes para complementar outras informações clínicas e exames, contribuindo para a avaliação global do paciente e auxiliando na tomada de decisões médicas.

Quais são os marcadores utilizados para detectar o câncer nos ossos?

No caso específico do câncer nos ossos, existem certos marcadores tumorais que podem ser utilizados como ferramentas auxiliares para detectar essa condição. Confira a seguir:

Fosfatase alcalina

Um dos marcadores tumorais mais comumente usados para câncer nos ossos é a fosfatase alcalina (ALP). A ALP é uma enzima produzida pelas células ósseas e, quando há um crescimento anormal do tecido ósseo, como no caso de um tumor, os níveis de ALP no sangue podem se elevar.

Osteocalcina

Outro marcador tumoral utilizado é o osteocalcina. Esse marcador é uma proteína produzida pelas células que formam o osso, chamadas osteoblastos. O aumento dos níveis de osteocalcina no sangue pode indicar a presença de células cancerígenas.

Fator nuclear kappa-B ligante e fosfato de piridoxal quinase

Existem ainda outros marcadores tumorais que podem ser usados para detectar o câncer nos ossos, como o receptor ativador do fator nuclear kappa-B ligante (RANKL) e o fosfato de piridoxal quinase (PPK). Esses marcadores estão associados a processos de reabsorção óssea, que ocorrem em tumores malignos.

Como os marcadores tumorais são detectados?

A detecção dos marcadores tumorais do câncer nos ossos é realizada por meio de exames de sangue. Após a coleta da amostra, ela é analisada em laboratório para determinar os níveis desses marcadores específicos. 

Os resultados são comparados com os valores de referência estabelecidos e podem indicar a presença de células cancerígenas no osso. No entanto, é importante destacar que os marcadores tumorais não são suficientes para estabelecer um diagnóstico conclusivo. Eles devem ser interpretados em conjunto com outros exames de imagem, como radiografias, tomografias e ressonâncias magnéticas, além de informações clínicas, como histórico médico e sintomas apresentados pelo paciente.

Como os marcadores tumorais influenciam no tratamento do câncer nos ossos?

No que diz respeito ao tratamento, os marcadores tumorais podem influenciar a abordagem terapêutica, especialmente no monitoramento da resposta às intervenções. Após o início da terapia, é possível acompanhar os níveis dos marcadores tumorais ao longo do tempo. 

Se os níveis começarem a diminuir, isso pode indicar uma resposta positiva ao tratamento. Por outro lado, se os níveis se mantiverem elevados ou aumentarem, isso pode sugerir uma progressão da doença ou a necessidade de ajustar a terapia.

Os marcadores tumorais também desempenham um papel importante na detecção de recorrências. Após a conclusão do tratamento, os exames periódicos para verificar os níveis dos marcadores podem ajudar a identificar uma possível recidiva da doença, permitindo que medidas adicionais sejam tomadas precocemente.

No entanto, é fundamental ressaltar que cada caso é único e que a interpretação dos marcadores tumorais deve ser feita pelo médico especialista, considerando o contexto clínico e os demais resultados dos exames. O tratamento do câncer nos ossos é multidisciplinar e envolve diferentes abordagens, como cirurgia, radioterapia, quimioterapia, terapia alvo e imunoterapia, e a decisão terapêutica deve ser baseada em uma avaliação completa do paciente.

Os “MARCADORES TUMORAIS” do câncer nos ossos são importantes ferramentas para o diagnóstico e acompanhamento da doença. Sua interpretação deve ser feita com cuidado por um especialista e servir como complemento para decisões.

Esperamos que o conteúdo de hoje tenha ajudado. Para agendar uma consulta com o Dr. André Ferrari é só entrar em contato!

Leia também:

Oncologia ortopédica: como a equipe multidisciplinar trabalha junta para o melhor tratamento do câncer nos ossos

Este post foi útil?

Clique nas estrelas

Média / 5. Votos

Seja o primeiro a avaliar este post.


imagem que representa a logomarca do whatsapp