imagem que representa a logomarca do Dr. André Ferrari
imagem que representa um ícone de relógio HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a sexta: das 8h às 18h

Câncer Ósseo: Como a equipe multidisciplinar trabalha junta para o melhor tratamento

Postado em: 08/12/2023

O Câncer Ósseo é considerado uma forma rara de câncer, representando apenas uma pequena parcela dos casos de tumores malignos diagnosticados anualmente em todo o mundo. Embora a incidência seja baixa em comparação com outros tipos da doença, seu impacto na vida dos pacientes e a complexidade de seu tratamento são significativos.

Câncer Ósseo: Como a equipe multidisciplinar trabalha junta para o melhor tratamento

Com uma variedade de subtipos, cada um com características específicas, o câncer ósseo apresenta desafios únicos para diagnóstico preciso, planejamento de tratamento e prognóstico. A raridade desse tipo de câncer ressalta a importância da pesquisa contínua, do conhecimento especializado e do cuidado multidisciplinar para fornecer o melhor suporte e tratamento possível aos pacientes afetados por essa condição. Saiba mais no artigo!

O que é o Câncer Ósseo?

O câncer ósseo é uma condição na qual as células anormais começam a crescer descontroladamente no osso. Existem diversos tipos de câncer ósseo, sendo o osteossarcoma e o condrossarcoma os mais comuns.

  • Osteossarcoma: É o tipo mais comum de câncer ósseo, geralmente afetando os ossos longos das pernas ou braços. É mais comum em crianças e jovens adultos. Pode causar dor, inchaço e fraqueza no osso afetado.
  • Condrossarcoma: Este tipo de câncer ósseo se desenvolve nas células de cartilagem e é mais frequentemente encontrado em adultos. Pode crescer lentamente e inicialmente pode não causar sintomas, mas à medida que avança, pode levar a dor e inchaço na área afetada.

Existem também outros tipos menos comuns de câncer ósseo, como o sarcoma de Ewing e o tumor de células gigantes. O diagnóstico do câncer ósseo é feito através de exames de imagem, biópsia e avaliação clínica por um médico especialista.

O tratamento do câncer ósseo pode envolver cirurgia para remover o tumor, radioterapia, quimioterapia ou uma combinação desses métodos, dependendo do tipo de câncer, estágio da doença e outras considerações médicas. O prognóstico e o tratamento variam de acordo com o tipo específico de câncer ósseo, sua extensão e a resposta do paciente ao tratamento.

Sintomas de Câncer Ósseo

Os sintomas do câncer ósseo podem variar de acordo com o tipo e localização do tumor. Nem sempre há sintomas óbvios nas fases iniciais do câncer ósseo, e eles podem ser semelhantes a outras condições ósseas benignas. No entanto, alguns sintomas comuns podem incluir:

  • Dor Óssea: Dor persistente, que piora com o tempo e pode ser intensa à noite ou durante o repouso. Essa dor pode ser localizada no local do tumor ósseo.
  • Inchaço ou Massa Óssea: A presença de um inchaço ou massa visível no local afetado, que pode ser acompanhado de sensibilidade ou calor ao toque.
  • Fraturas Ósseas: Fraturas espontâneas ou não relacionadas a trauma, especialmente em ossos que normalmente não se quebram facilmente.
  • Limitação de Movimento: Dificuldade em mover a área afetada devido à dor, inchaço ou fraqueza óssea.
  • Fadiga e Perda de Peso: Em estágios avançados, o câncer ósseo pode causar sintomas gerais como fadiga persistente e perda de peso inexplicável.
  • Febre e Mal-estar: Em alguns casos, o câncer ósseo avançado pode estar associado a febre sem causa aparente e sensação de mal-estar.

É importante ressaltar que muitos desses sintomas podem ser causados por condições ósseas não cancerosas. Contudo, se você apresentar algum destes sinais persistentes, é importante consultar um médico para avaliação diagnóstica adequada. Um diagnóstico precoce pode ser fundamental para o tratamento eficaz do câncer ósseo.

Como a equipe multidisciplinar trabalha junta para o melhor tratamento de Câncer Ósseo?

Uma equipe multidisciplinar é essencial para o tratamento eficaz do câncer ósseo, pois reúne especialistas de diversas áreas para oferecer um cuidado abrangente e personalizado ao paciente. Essa equipe pode incluir:

  • Cirurgiões Ortopédicos: Responsáveis por realizar biópsias, cirurgias para remoção do tumor, reconstruções ósseas e outras intervenções cirúrgicas necessárias.
  • Oncologistas: Podem ser oncologistas clínicos, especializados no tratamento do câncer com quimioterapia e terapias-alvo, ou oncologistas radioterapeutas, que administram radioterapia para tratar o câncer ósseo.
  • Patologistas: Realizam a análise laboratorial das amostras de tecido para diagnosticar o tipo específico de câncer ósseo e sua extensão.
  • Radiologistas: Interpretam exames de imagem, como radiografias, tomografias computadorizadas (TC), ressonâncias magnéticas (RM) e PET-CT, para ajudar no diagnóstico e acompanhamento do tratamento.
  • Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais: Auxiliam na reabilitação e na recuperação funcional do paciente após cirurgias ou tratamentos, visando restaurar a mobilidade, força e função.
  • Assistentes Sociais e Psicólogos: Oferecem apoio emocional, psicológico e social ao paciente e à família, ajudando a lidar com os desafios emocionais e práticos relacionados ao tratamento.
  • Enfermeiros Oncológicos: Prestam cuidados diretos ao paciente, educam sobre os efeitos colaterais do tratamento e monitoram sua saúde durante o processo.

Esses profissionais trabalham em conjunto, compartilhando informações, discutindo casos e desenvolvendo planos de tratamento personalizados para cada paciente. A abordagem multidisciplinar permite considerar todas as nuances do tratamento do câncer ósseo, levando em conta as necessidades físicas, emocionais e sociais do paciente, e garantindo que o cuidado seja o mais abrangente e eficaz possível. Essa colaboração entre especialistas contribui significativamente para melhores resultados e qualidade de vida para os pacientes com câncer ósseo.

Profissionais altamente qualificados desempenham um papel crucial no tratamento do câncer ósseo, dada a complexidade e raridade dessa condição. A expertise desses especialistas, incluindo cirurgiões ortopédicos oncológicos, oncologistas, radiologistas, patologistas e uma equipe multidisciplinar, é fundamental para um diagnóstico preciso, planejamento terapêutico e cuidados abrangentes aos pacientes. 

Esses profissionais não apenas possuem conhecimento técnico aprofundado, mas também oferecem suporte emocional, compreendendo as necessidades físicas, psicológicas e sociais dos pacientes afetados pelo câncer ósseo. A colaboração entre esses especialistas é essencial para garantir tratamentos personalizados, avanços terapêuticos e melhores resultados, proporcionando aos pacientes a melhor qualidade de vida possível ao enfrentar essa condição desafiadora e complexa.

O Dr. André Ferrari realiza o diagnóstico e tratamento de Câncer e Ósseo e trabalha junto a uma equipe qualificada, em uma abordagem integrada. Entre em contato e agende sua consulta!

Leia Também

Este post foi útil?

Clique nas estrelas

Média / 5. Votos

Seja o primeiro a avaliar este post.


imagem que representa a logomarca do whatsapp