imagem que representa a logomarca do Dr. André Ferrari
imagem que representa um ícone de relógio HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a sexta: das 8h às 18h

Como a dosagem de ALP (Fosfatase alcalina) e de LDH (Lactato desidrogenase) podem ser utilizadas para detectar Câncer nos Ossos?

Postado em: 28/06/2024

Como a dosagem de ALP (Fosfatase alcalina) e de LDH (Lactato desidrogenase) podem ser utilizadas para detectar Câncer nos Ossos?

O Câncer nos Ossos é uma condição que requer atenção detalhada no diagnóstico e tratamento. Uma parte importante do meu trabalho é identificar e diagnosticar essa doença, o que muitas vezes envolve a análise de biomarcadores, como a Fosfatase Alcalina (ALP) e a Lactato Desidrogenase (LDH)

Hoje vou explicar mais profundamente como esses testes são utilizados e o que eles revelam sobre o câncer ósseo. Continue a leitura para conferir!

O que são ALP e LDH?

A “Fosfatase Alcalina (ALP)” é uma enzima encontrada em várias partes do corpo, incluindo os ossos, fígado e intestinos. Nos ossos, a ALP é liberada durante o processo de formação de novo tecido, o que pode ocorrer de forma mais intensa quando há um tumor presente. 

Portanto, níveis elevados de ALP podem ser um indicativo de atividade anormal dos ossos.

A “Lactato Desidrogenase (LDH)” é uma enzima presente em praticamente todas as células do corpo e está envolvida no processo de conversão de açúcar em energia para a célula. 

Quando as células são danificadas ou destruídas, elas liberam LDH no sangue. Assim, um nível de LDH alto pode sugerir a presença de doenças que causam dano celular, incluindo o câncer.

Utilização de ALP e LDH no diagnóstico de câncer nos ossos

A medição dos níveis de ALP e LDH pode ser útil tanto no diagnóstico quanto no monitoramento do câncer nos ossos. 

Altos níveis dessas enzimas podem indicar a presença de atividade tumoral, especialmente quando correlacionados com outros sinais clínicos e exames de imagem. Por exemplo:

  • A ALP pode ser particularmente elevada em casos de osteossarcoma, um tipo de câncer ósseo que ocorre frequentemente em adolescentes e jovens adultos.
  • A LDH é útil para avaliar a extensão do dano celular e pode ser um marcador prognóstico em casos avançados de câncer.

Monitoramento do tratamento

Além de ajudar no diagnóstico, a dosagem de ALP e LDH é valiosa para monitorar a resposta do paciente ao tratamento

Uma diminuição nos níveis dessas enzimas após a intervenção (cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou outras) pode indicar que o tratamento está sendo eficaz no controle do tumor.

Limitações dos testes

É crucial entender que, embora úteis, os testes de ALP e LDH têm suas limitações. 

Nem todos os pacientes com câncer nos ossos apresentarão níveis elevados dessas enzimas, e níveis elevados podem ocorrer devido a outras condições médicas. 

Por isso, esses testes não são diagnósticos por si só, mas sim parte de uma avaliação mais ampla.

Outros exames diagnósticos

Para confirmar o diagnóstico de câncer nos ossos, é essencial realizar exames de imagem como raios-X, tomografia computadorizada (CT), ressonância magnética (MRI) e PET scans. 

Esses exames proporcionam imagens detalhadas que podem mostrar a localização exata e a extensão do tumor.

A biópsia óssea, onde uma amostra do tecido ósseo é retirada e examinada sob um microscópio, é o padrão ouro para o diagnóstico definitivo de câncer nos ossos. 

Esse procedimento permite não apenas confirmar a presença de células cancerígenas mas também determinar o tipo exato de câncer, o que é importante para planejar o tratamento mais efetivo.

Para garantir o tratamento mais eficaz do câncer nos ossos, também considero fatores como a idade do paciente, seu estado geral de saúde e suas preferências pessoais. 

Considerações psicológicas e de suporte

Além dos aspectos físicos do tratamento do câncer nos ossos, é essencial abordar as necessidades psicológicas e emocionais dos pacientes. 

O diagnóstico de câncer pode ser extremamente desafiador, afetando o estado emocional do indivíduo e de seus familiares. 

O suporte psicológico e emocional é uma parte crucial do tratamento, ajudando os pacientes a lidar com o estresse, ansiedade e os desafios de modo geral.

Agora você entende como os níveis de alp e ldh podem ajudar a diagnosticar o “Câncer nos Ossos”. É importante levar esses índices em conta, mas para confirmar a existência da doença, também é necessária uma análise com outros testes e cuidados.

Espero que o conteúdo tenha ajudado a esclarecer suas dúvidas. Entre em contato pelo WhatsApp para ter mais informações sobre o meu trabalho!

Dr. André Ferrari de França Camargo
Oncologia Ortopédica
CRM 124.892 | RQE 68641 

Leia também:

Este post foi útil?

Clique nas estrelas

Média / 5. Votos

Seja o primeiro a avaliar este post.


imagem que representa a logomarca do whatsapp