imagem que representa a logomarca do Dr. André Ferrari
imagem que representa um ícone de relógio HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda a sexta: das 8h às 18h

Câncer nos ossos: como a cirurgia, radioterapia e quimioterapia podem ajudar no tratamento

Postado em: 03/04/2023

Os Tumores Ósseos são raros e representam menos de 1% de todos os cânceres. Em geral, esse tipo de tumor é formado a partir de uma massa de células (multiplicação) incomum no sistema ósseo.

Câncer nos ossos podem acontecer a partir de uma cicatrização anormal de uma lesão, como um acidente que resultou na fratura ou quebra do osso. Pode ser uma condição hereditária ou adquirida a partir do contato com radiação, por exemplo.

Dor intensa pelo corpo, volume local (inchaço), massa endurecida palpável são sintomas comuns apresentados por pacientes com câncer nos ossos.  

Na maioria dos casos, esses tumores ósseos são benignos, podendo ser realizado um tratamento e acompanhamento médico. Em quadros mais complexos, entretanto, o caso pode avançar para o câncer.

Cirurgia para tumores ósseos

A cirurgia é uma parte importante do tratamento para a maioria dos tumores ósseos. O objetivo do procedimento cirúrgico é a remoção de todo o tumor, com uma margem de segurança que permita assegurar que não restaram células cancerígenas. Após a cirurgia, toda a amostra retirada é enviada para análise. 

Se células cancerígenas forem detectadas nas bordas da amostra, a margem é denominada positiva. Margens positivas significam que algumas células cancerígenas podem ter sido deixadas no local. Quando nenhum sinal de doença é encontrado nas bordas do tecido, as margens são consideradas negativas. A extração com margens limpas minimiza o risco da recidiva.

O procedimento pode ser realizado para remover uma porção do osso afetado (ressecção parcial), todo o osso afetado (ressecção total) ou para reconstruir o osso após a remoção do tumor. A escolha do tipo de cirurgia dependerá do tamanho e da localização do tumor, bem como da idade e saúde geral do paciente.

Independente do tipo de cirurgia a ser realizada, o paciente precisará fazer um programa de reabilitação.

Tratamento cirúrgico de metástases

Os tumores ósseos se disseminam principalmente para os pulmões. Uma cirurgia para remover as metástases ósseas nos pulmões deve ser planejada levando em conta o número de tumores, sua localização, tamanho e estado clínico do paciente.

Radioterapia no tratamento do câncer ósseo

A radioterapia é outra opção de tratamento para o câncer ósseo. Utiliza radiação de alta energia para destruir as células cancerígenas. Pode ser usada antes ou após a cirurgia para diminuir o tamanho do tumor ou matar quaisquer células restantes. Costuma ser empregada também para aliviar a dor e outros sintomas provocados pelo tumor.

Quimioterapia no tratamento do câncer ósseo

A quimioterapia é um tratamento que utiliza medicamentos para matar as células cancerígenas. O procedimento pode ser administrado antes da cirurgia para reduzir o tamanho do tumor ou após o procedimento cirúrgico para matar quaisquer células cancerígenas remanescentes. É usada frequentemente como tratamento principal se o câncer ósseo se espalhar para outras partes do corpo.

Tratamento integrado do câncer ósseo

O tratamento do câncer ósseo pode ser um processo complexo que exige uma abordagem integrada. Os pacientes podem precisar de uma combinação de tratamentos, que incluem cirurgia, radioterapia e quimioterapia, dependendo do tamanho, localização e extensão do tumor. Seu objetivo é remover ou controlar o tumor, minimizando os sintomas para melhorar a qualidade de vida do paciente.

Terapia-alvo

À medida que os pesquisadores aprendem mais sobre as mudanças nas células que causam o câncer, eles têm sido capazes de desenvolver novos tipos de drogas que visam atacar receptores específicos. A terapia-alvo consiste justamente nesse tratamento, que ataca especificamente essas moléculas, que estão envolvidas no crescimento e disseminação das células cancerígenas.

A terapia-alvo é especialmente importante em doenças como os cordomas e outros tipos de tumores ósseos, em que a quimioterapia não é muito útil.

Entre em contato e agende uma consulta com o Dr. André Ferrari, especialista em Traumatologia e Oncologia Ortopédica há mais de 10 anos!

Leia também:

Qual o papel da Oncologia Ortopédica no diagnóstico de tumores ósseos?

Este post foi útil?

Clique nas estrelas

Média / 5. Votos

Seja o primeiro a avaliar este post.


imagem que representa a logomarca do whatsapp